aumento, MPL Floripa

Mais um aumento no transporte intermunicipal…

transporte intemunicipal florianopolis

Como se já não bastasse a total falta de respeito com os usuários do transporte público da região – com essas carroças que eles insistem em chamar de sistema de transporte, horários ruins e busões lotados – tivemos agora, nesse último domingo 26/06, mais um aumento da tarifa de ônibus intermunicipal.Sem qualquer aviso prévio. Tem gente pagando R$7,20 para chegar ao centro de Florianópolis, gastando bem mais de R$14,40 POR DIA para trabalhar, pois simplesmente não existe integração com a capital!!

Com os custos elevados de aluguel é impossível morar próximo do trabalho e dos serviços públicos, que são tão poucos, como hospitais, escolas, faculdades, bibliotecas,e até mesmo o comércio. Assim, os trabalhadores são, cada vez mais, empurrados para longe dos grandes centros e ficamos todos REFÉNS DE UM SISTEMA que não tem qualidade, com poucos horários que não serve nem para levar os trabalhadores de casa ao trabalho no dia a dia – quisá para passear nas folgas.

As desculpas que eles dão são inúmeras: inflação, crise, gastos,aumento do salário dos trabalhadores do transporte, etc. Mas já estamos fartos de justificativas vazias para fazer o que sempre fizeram, que é nos explorar! Transporte público não é mercadoria para ser vendida conforme a demanda, é um serviço essencial para que a cidade funcione! Não é só o trabalhador que tem que pagar essa conta!

O sistema de transporte intermunicipal na região metropolitana tem que mudar! De nada vai adiantar licitar para ficar tudo igual, como aconteceu em Florianópolis. O DETER e o Governador Raimundo Colombo terão que ser vigiados de perto para realmente conquistarmos mudanças!!

E por isso o MOVIMENTO PASSE LIVRE FLORIPA convida aos MORADORES E USUÁRIOS DE TRANSPORTE da região metropolitana da GRANDE FLORIANÓPOLIS para reivindicar os rumos que queremos no TRANSPORTE INTERMUNICIPAL e juntar forças para fazer valer nossos direitos!

Convide seus amigos!
Vamos nos encontrar na frente do Centro Multiuso, na beira mar de São José, sábado as 14h 30min.

Evento do facebook AQUI

Anúncios
aumento, contraoaumento

Reunião – Contra o Aumento da Tarifa!

Reunião

O consórcio  Fenix e a prefeitura afirmaram que haverá aumento da tarifa no dia 1º de janeiro. Por isso, convidamos a todas e todos moradores de Florianópolis para discutir o aumento.

Desde que o tal consórcio assumiu o transporte na capital temos enfrentando mais dificuldades que antes, sofremos, por exemplo, com o corte de linhas e horários e tudo sem nenhum controle popular. Recebemos um serviço medíocre e pagamos caro na catraca. A lógica do transporte não tem sido atender o cidadão e sim manter vivas as empresas que dominam a ilha a décadas, transformando o nosso direito em mercadoria.

Ao mesmo tempo querem aprovar um teleférico caríssimo, que não tem eficacia em relação a melhoria da mobilidade, numa câmara de vereadores onde mais da metade dos parlamentares foram indiciados por corrupção na operação Ave de Rapina. Operação essa que aponta também a participação de vários setores da prefeitura e o partido do prefeito César Souza Junior em esquemas de má gestão.

Ou seja, estão cagando o transporte público e a cidade de Florianópolis. Eles saem com o bolso cheio… e nós??

Venha construir com a gente a luta contra o aumento! Participe da reunião nessa  segunda, 22.12, as 19h, no Varandão do CCE,  na UFSC.  

Para saber mais:
Leia a matéria sobre o aumento da tarifa aqui.
Sobre a licitação do transporte e o consórcio Fenix aqui.
Entenda a questão do teleférico aqui.
Leia a posição do MPL sobre a operação Ave de Rapina aqui.

aumento, Criminalização, manifestação

Repúdio à repressão policial em Blumenau

*Publicada na página do Facebook do coletivo Tarifa Zero Blumenau.

blumenau
Nota pública de repúdio à repressão policial em Blumenau.

O coletivo Tarifa Zero Blumenau vem por meio desta informar, a cerca dos acontecimentos de violência e repressão policial, ocorridos na quinta-feira dia 13 de março de 2014. Primeiramente devemos explicar o motivo da demora para a emissão desta nota. Desde o ocorrido, não houve a possibilidade de uma reunião para a produção de um texto conjunto. Alguns de nossos companheiros de luta estavam hospitalizados em decorrência da brutalidade policial. Além disso, tivemos dificuldade de contatar pessoas e reunir informações concretas.

A manifestação iniciou em frente à prefeitura, com aproximadamente 130 pessoas, que tomaram a rua sete de setembro seguindo em direção ao Terminal da Fonte. Ao longo do percurso, o clima foi de muita tensão entre manifestantes e policiais, os quais estavam munidos de armas de repressão, incluindo cães de ataque.

Ao chegar no terminal os manifestantes fecharam uma das vias de acesso, e a partir desse momento iniciaram-se os conflitos, que resultaram na prisão de 4 jovens no momento, em sua maioria menores de idade. Com isso os manifestantes formaram um cordão de isolamento impedindo a passagem da viatura, exigindo a liberação dos detidos, os quais estavam sendo constantemente ameaçados. A resistência ativa por parte dos manifestantes desencadeou abusos por parte da polícia, não limitando-se ao Terminal, estedendo-se às ruas e no DP.

Dentre as agressões cometidas pela PM, houveram 5 detidos, 11 feridos (Entre eles 5 hospitalizados), sem contar as pessoas que estavam no local, que também receberam cacetadas, spray de pimenta e balas de borracha, entre os quais idosos, crianças e trabalhadores. Dos 11 feridos, uma menor de idade de 14 anos teve várias mordidas causadas por um cão de ataque, outro manifestante levou pontos na cabeça, e um dos presos (detido na central de polícia) teve o braço fraturado necessitando de cirurgia.

A atitude policial de criminalização e repressão dos movimentos sociais não pode ser tolerada. Devemos nos unir contra a brutalidade policial que sufoca qualquer tipo de mobilização social, impedindo a liberdade de expressão.

O coletivo Tarifa Zero Blumenau reafirma seu total repúdio a todas as formas de violência praticadas pela PM, bem como declara seu apoio total e irrestrito as ações diretas realizadas pelos manifestantes.

aumento

As tarifas voltam a subir em Florianópolis!

Passagem de ônibus fica mais cara em Florianópolis a partir deste domingo

Reajuste será de R$ 0,10 no valor pago em cartão, mas não há mudança no pagamento com dinheiro

Quem anda de ônibus em Florianópolis e paga a passagem em cartão pré-pago precisará pagar R$ 0,10 a mais a partir de 0h deste domingo. O valor não sofre alteração para pagamentos feitos em dinheiro.

Com o reajuste, a passagem comum paga em cartão aumenta 3,84%, passando de R$ 2,60 para R$ 2,70. O valor de R$ 2,90, pago em dinheiro, continuará o mesmo.

O valor pago na modalidade tarifa social, praticada basicamente nas linhas que operam em torno do Maciço do Morro da Cruz, também sofrerá reajuste. Com valor corrigido em 5,71%, passa de R$ 1,75 para R$ 1,85.

Segundo o secretário municipal de Transportes, João Batista Nunes, o conselho municipal dos transportes autorizou, no fim do ano passado, que o prefeito reajustasse o valor até o limite do déficit, que hoje é de R$ 0,20. O decreto que reajusta os valores será publicado até sexta-feira.

— Os valores serão os mesmos até o fim do nosso mandato. A tarifa de ônibus não aumentará mais neste ano — garantiu o secretário.

De acordo com o colunista Rafael Martini, que publicou nota sobre o assunto na coluna Visor desta quarta-feira, a intenção da prefeitura com este reajuste é evitar as tradicionais greves relâmpagos, principalmente em ano eleitoral.

Retirado de http://diariocatarinense.clicrbs.com.br/sc/geral/noticia/2012/01/passagem-de-onibus-fica-mais-cara-em-florianopolis-a-partir-deste-domingo-3642549.html

aumento, tarifa

Chega de Tarifa!: Nota da Frente de Luta pelo Transporte Público de Florianópolis

A Frente de Luta pelo Transporte Público de Florianópolis, organização que reúne diversos movimentos, entidades e pessoas dispostas a lutar por um transporte verdadeiramente público, acessível e voltado aos interesses da população, após o anúncio da possibilidade de um novo aumento nas tarifas do transporte coletivo da cidade, voltou a organizar-se, e vem a público chamar o povo de Florianópolis a participar deste novo período da nossa luta, que se insere num contexto nacional de mobilizações em torno do transporte público.

Após duas grandes reuniões, temos em mente um intenso calendário de mobilização, com discussões e debates sobre o transporte, confecção e distribuição de materiais, intervenções artísticas, mostras de vídeo, e diversas outras atividades pela cidade. Estamos programando também a realização de um amplo Seminário de Formação e Discussão de um Projeto Popular para a Mobilidade Urbana de Florianópolis, e de um grande Plebiscito do Transporte, para dizermos ao Poder Público da cidade: Chega de Tarifa!

Chamamos todos e todas a contribuírem na construção destas atividades, lembrando que o sucesso da nossa luta depende da participação de todos. Para acompanhar nosso calendário e saber das próximas atividades e reuniões, visite: http://lataofloripa.libertar.org.

Nos últimos anos, além dos aumentos abusivos no valor da tarifa, acompanhamos uma queda expressiva na qualidade do transporte coletivo, com redução de linhas e horários (em especial nos finais de semana) e aumento da lotação dos ônibus. Avisamos desde já que não aceitaremos nenhum aumento na tarifa. Qualquer tentativa da Prefeitura e do Setuf neste sentido será respondida com força nas ruas, com grandes manifestações e a ocupação do espaço público da cidade. A crise e o desgaste do atual modelo de concessão (privatização) do transporte coletivo, mais uma vez aponta seus limites, e uma grande revolta popular parece se esboçar novamente no horizonte da cidade.

#chegadetarifa

#porumavidasemcatracas

Frente de Luta pelo Transporte Público

Florianópolis, Fevereiro de 2011.