Ativista do MPL é preso em Joinville

!– @page { size: 21cm 29.7cm; margin: 2cm } P { margin-bottom: 0.21cm } –>

O ativista do Movimento Passe Livre, Kleber Tobler, 25 anos, foi preso no dia 7 de setembro por volta das 10 da manhã, durante o desfile oficial do dia da independência em Joinville. Sob a acusação de “desacato a autoridade”, o estudante foi levado pelos policiais por estar fantasiado para uma encenação que ocorreria durante o desfile. Junto a outras organizações sociais, participando do Grito dos Excluídos, o Movimento Passe Livre pretendia reforçar o debate sobre a revisão da lei da anistia. Kleber estava usando uma máscara de demônio e usava uma farda de militar. Outros militantes do movimento tentaram, sem êxito, impedir sua prisão. Eles também foram quase atropelados ao tentar impedir que o carro da Policia Militar levasse o militante. O estudante foi liberado às 11h30, e responderá processo por desacato…
matéria completa no cmi (aqui)

Temos boas notícias de que o processo foi arquivado!
Segue nossa nota de solidariedade ao camaradda Kleber e também nosso repúdio a esta ou qualquer outra tentativa criminalização dos movimentos sociais.

EM SOLIDARIEDADE AO COMPANHEIRO KLEBER TOBER DO MOVIMENTO PASSE LIVRE DE JOINVILLE

O Movimento Passe Livre Florianópolis, vem manifestar seu mais veemente repúdio à prisão do militante Kleber Tobe ocorrida no dia 7 de setembro de 2008 durante o desfile oficial do dia da independência em Joinville e ao processo por desacato ao que sofre o mesmo.

Entendemos que o poder público ao “dialogar” com os movimentos sociais através da instauração de processos, inquéritos ou ações judiciais de qualquer natureza, reaviva uma época autoritária, de triste memória para os brasileiros, onde a “doutrina de segurança nacional” determinava o silêncio de milhões de homens e mulheres, sob pena de prisões, tortura e morte.

O nosso repúdio ao processo ocorre em virtude de seu caráter político, de perseguição aos movimentos sociais, acima de qualquer individuo concretamente envolvido. Uma sociedade verdadeiramente democrática, que aceita a atuação dos grupos de pressão e da efetiva participação popular nos negócios e direções da nação, não pode aceitar que os movimentos sociais sejam tratados na base de uma “diplomacia dos processos”.

Movimento Passe Livre- Florianópolis.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑