Criminalização

Fascismo em Florianópolis! militantes são presos e agredidos!

Sexta, dia 17, às 17h no Ticen, agora também em repúdio das agressões fascistas vindas dos empresários, governo do estado e prefeitura!!!

 

Hoje, dia 16/02, a Frente Única Tarifa Única Sim! Aumento Não! Foi atacada por um grupo de capangas não identificados e pela Polícia Militar. A Frente Única se reuniu em frente ao TICEN, a partir das 17h, para distribuir panfletos sobre a tarifa única que foi implantada no dia 13/02.

Por volta das 17h30 começamos a desconfiar de um grupo de pessoas espalhado pelo vão central. Eram cerca de 10 homens bastante robustos todos de preto. Por volta de 18h estes homens nos atacaram. Um deles arrancou todas as faixas e a maioria deles foi para cima do equipamento de som.

Estes atacaram os que distribuíram os panfletos e começaram a destruir o som a chutes e jogando os equipamentos longe. Os militantes que tentaram reagir foram agredidos. Os populares começaram a ser reunir em volta dos agressores quando tentavam fugir, a polícia nada fez para impedir ou prender os agressores.

Os agressores foram cercados pelos populares nas proximidades do Mercado Público foi quando a polícia agiu. Não para prender os agressores, mas sim para deixá-los fugir e atacar os populares e os militantes. Foi quando o Militante Marcelo Pomar foi preso por um grupo de PM´s.

Os militantes e a imprensa seguiram os policiais que prendiam Pomar. Ao colocar o Pomar no camburão os policiais atacaram o repórter da RBS que havia documentado a agressão dos capangas não identificados. Tentaram tirar sua Câmera fotográfica, o repórter da RBS resistiu e também foi preso e teve sua máquina fotográfica destruída.

Foram todos levados à Central de Polícia onde que as pessoas que queriam saber sobre a situação dos presos também foram agredidos dentro da Delegacia. A vereadora Ângela Albino e o militante Matheus foram agredidos pelos policiais da Central. Uma segunda equipe de repórteres da RBS foi até a delegacia. O fotógrafo da segunda equipe teve sua câmera fotográfica arranca e jogada ao chão pelos policiais.

A maioria dos militantes continuou no TICEN distribuindo panfletos para mostrar que não seria esta agressão que faria o movimento parar. Marcelo Pomar e o fotógrafo do DC foram libertados por volta das 21h de hoje.

Amanhã voltamos à luta. Para denunciar a forma fascista que a prefeitura, os patrões e a polícia tratam os movimentos sociais e continuar denunciando este falsa e majorada tarifa única.

mais informações e fotos em www.midiaindependente.org

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s